De dia somos escravos dos outros, de toda aquela humanidade que nos exige pensando, respondendo, participando, desde os mais íntimos aos apenas conhecidos e de todos os estranhos que passam dirigindo, correndo ou simplesmente cruzam com nossa realidade pelas ruas do mundo. Somos escravos de celulares, computadores, mensagens, reuniões, horas marcadas, sempre atrasados até sem sabermos ou notarmos que as horas passam, para nos envelhecer e mostrar cruelmente a inutilidade da pressa.

 

Leia toda a reflexão de Max Gonçalves sobre a pressa da atualidade clicando aqui e veja se você tem a mesma opinião.

 


Comentários

Deixe seu comentário


Sobre o Bella Politica de Privacidade Política de Cancelamento Programa Afiliados Área do parceiro Imprensa Contato RSS

Preencha o endereço de e-mail utilizado no seu cadastro para receber sua senha